domingo, 25 de dezembro de 2011

Ai Se Sêsse (Poeta Zé da Luz)


Cordel Do Fogo Encantado

Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse
a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Tarvês que nois dois ficasse
Tarvês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

(L)Uníssono ) Ao Som dos Lulas

Cumpade tu conhece chiquim?sabe não?
Chiquim é um dessis brasilero comum,gente boa e tem uma memóra  prévilegiada,como é comum da maioria do povo brasilero tê boa memóra,o que?brasilero num tem boa memóra?quem disse?já sei issé coisa di pulitico.Homi num ligue não,se algum pulitico dissé que brasilero num tem boa memóra tu diz a ele:Tem mermo não,é, pra que brasilero tê boa memóra?pra se lembrar de tu?tu só dá mancada na politica e ainda qué que o brasilero se lembre de tu,pra que?pra sofrê duas vez?homi já basta o voto perdido que te déru.Agora vai,te candidata e si tu fô eleito vê si faz alguã coisa qui preste pro povo,pra vê si o povo vai si esquecê de tu nos próximo duzentos ou trezentos anos.Brasilero tem boa memóra é pra se lembrá dos Lulas,é no prural mermo é qui pra variá os dois é Luiz.,um foi bom na música e o outro é bom na politica e os dois é bom pro povo.O que?tu num gosta deles não?tem nada não sinhô:vai na fêra de Caruaru procura por lá,lá tem de um tudo,tu pode até encontrá um fêrante vendeno creme de gostá dos outro,o que?tu num sabe o que é isso não?eu digo:É um creme que tu passa nu côro e passa a gostá dos outro,quanto é?homi issé barato,e tem nada cáru na fêra de Caruaru,tu aproveita e leva prus teus amigo,já pensô nu sucesso que tu vai fazê em "higienópolis"?tu com uma bolsa de paia comprada na fêra de artésanato di Caruaru vendeno creme de gostá dos outro?é sucesso garantido,ói e nem ligue se aparecê um cabra dizeno:"Este cavalheiro esta desejando que lhe peçam para se retirar"ele vai dizê isso mas vai tá pensano:Esse cabra safado tá quereno saí daqui no tapa,Num liga não,da um desconto pra ele,é ajeita o preço,esse povo já gosta duã prómóção.Depois que ele comprá e passá nu côro pode ficá tranquilo que ele vai começá a gostá dos outro e tu vai te livrá de levá uãs luvada.Ele vai passá até a gostá dos Lulas e entendê por qui é que o povo gosta deles:É por que eles é bom pro povo.Eu mermo acho que eles méréci uma estauta cada um em cada lugar desse Brasil por donde eles butaro us pé,mas tem nada não,nu universo di verso em qui vivo talvez eu constrúia uã cidade,e na minha cidade imaginára eles vão tê uma estauta cada um em cada casa:Pra Lula Gonzaga vai sê uma "homenagem póstuma",pra Lula Inácio vai sê uma"homenagem" in vida até por quê vaso rin num quebra né mermo?ainda mais "corintiano"...aí é qui num quebra mermo.
Péraí cumpade,antes de tu ir mi diz uã coisa.
-Poir não as suas ordi.
Isso tudo é pra eu dizê a um pulitico qui dizê que brasilero num tem boa memóra né mermo?
E tu ainda tem alguã duvida.
Não só me diga uã coisa e se o cabra num fô pulitico qué que eu digo?
-Diga nada não,vote nele,um cabra desse deve tá quereno no minimu no minimu sê prefeito,só pode.
Fique com Deus cumpade
brigado.

domingo, 20 de novembro de 2011

Pensamento

Uns se conformam em ser capim,outros querem ser uma árvore gigantesca,eu quero ser a semente.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Para Você Sonhar

Vou te dar um par de brincos amor
para você sonhar,sonhar que é verdadeiro amor
o verdadeiro amor...eu não posso dar

Vou te dar um colar de pérolas amor
para você sonhar,sonhar que é verdadeiro amor
o verdadeiro amor...eu não posso dar

Vou te dar mil beijos amor
farão você sonhar,sonhar que é verdadeiro amor
são verdadeiros amor...estes posso dar

Vou te dizer adeus amor
para não sonhar,sonhar que é verdadeiro amor
o verdadeiro amor...vamos encontrar

Vou deixar você partir porquê
já nem sei se cabe em mim
mais sentimento

Vou deixar você partir amor
para ver se posso vir a ter
mais sentimento.



sábado, 8 de outubro de 2011

Pequeno Down

Independente de quem seja
tem que permitir que escreva
tem que permitir que cresça
tem que permitir que escreva

Ele é
um menino esperto,
mas tem um problema,
não lhe ensinaram
escrever correto.

Ele queria
escrever o mundo
descrever seu mundo
para todo mundo.

Ele escreveria
para o mundo inteiro ler,
ver que ele é gente,
e que independente,
de não escrever correto
ele é esperto.

Ele queria
sair pelo mundo,
mas sozinho,
ele não poderia

Mas nada o impediria
de tentar,
de alguma forma,
se comunicar.

Ele é muito educado
a todos cumprimenta
e com todos fala.

Sua escrita,
feita na parede,
é a prova viva
de que ele queria
se comunicar.

O que ele faz
é literatura pura,
pode ser gravura,
pode ser pintura,
é com certeza
a sua maneira
de se expressar.

Independente de quem seja
tem que permitir que escreva
tem que permitir que cresça
tem que permitir que escreva

Ele queria
escrever o mundo
descrever seu mundo
para todo o mundo.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Soneto para Ananda

Pequenas mãos a levar
materiais para reciclar
mostrando a todos o riso
e o modo bom de ajudar

Pequenas mãos a levar
fazendo todos lembrar
palavras ditas a tempo
para o tempo não apagar

Pequenas mãos a levar
olhar feliz a brilhar
são luzes a iluminar

Pequenas mãos a lembrar
aquele que se tornar
criança outra vez o verá.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Soneto Natural

Nuvem branca vento lento
Árvore folha seca pensamento
Frio água de chuva carnaval
Som de piano natural

Algodão em flor terra molhada
Sol a pino pele suada
Pardais andorinhas ninhos de barro
Vidas mãos flor de jarro

Desmedida sob-medida
Na rede na sombra no estio
Rutilante alma a vagar no fio

No canto no acalanto no muro
Na atração no ficar separação
Nas Ilhas nos mares em vão.



sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Meus Sonhos

Meus sonhos...na verdade nunca os tive
Não sou como os habituais sonhadores
Acho que sonhei muito durante nove meses antes de nascer
Depois que nasci se foram...meus sonhos

Meus sonhos...depois que nasci vejo tudo em três dimensões
Cresci assim com esse desvio ótico,ou será mental?
Se olho para um campo logo vejo uma bola e pessoas correndo atrás dela
Se olho para uma casa logo vejo as pessoas a construindo
Vejo cimento,areia,pregos,chego a ouvir o barulho da construção
Se olho pra você logo vejo o futuro de nós dois,o passado e o presente

Não me admiro por ser assim,queria mesmo era ser um sonhador
Olhar para o céu e não ver as nuvens,as estrelas,a lua
A imensidão e a distância que me separam desses astros
Se fosse como os habituais sonhadores
Olharia para o céu e me veria andando nas nuvens
Seguindo,em direção ao sol.

Meus sonhos...na verdade nunca os tive,ou talvez faça da vida o meu sonho
Quando eu era menino e me perguntavam,o que você vai ser quando crescer?
Eu, que não sonhava,olhava a pessoa que perguntava e respondia(Perguntando)
Por que você quer saber o que vou ser quando crescer?
Por que não se interessa pelo que sou hoje ?
Descobri sem querer a presunção,presumiam que eu era um menino...e sonhava.




domingo, 10 de julho de 2011

American Poem(Poesia Americana)

When you find love
allow yourself to snuggle
do not expect a beautiful day
just let him be

If he comes suddenly
where you do not expect
while not a beautiful day
just let him go

If the wind is very strong
if the rain comes you wet
it will be your cover
just let him be

If the day is gray
if low fog
love can lighten
just let him go

If you are sad
if you love those who left
love can comfort
just let him be

When you find love
will be very easy to see
time will seem to pass
just let him go



sexta-feira, 1 de julho de 2011

Os Heróis e o Dia da Praça

Éder nem havia completado oito anos e já era um revolucionário,um mini revolucionário é verdade,mas sua pequena idade não o impedia de lutar pela sua classe,(O terceiro ano fundamental)quando sua professora assim permitia.Estava envolvido em tudo na escola,desde as lições que fazia em grupo com os colegas até as brincadeiras do recreio,e como não aceitava injustiças volta e meia estava metido numa briga com o arqui-rival Vini(Era assim que o chamavam).Fora da escola gostava de andar de bicicleta,jogar futebol e em casa se divertia com os jogos do computador e do playStation.Sua alimentação era completa,gostava e comia de tudo(Pelo menos era o que sua mãe desejava)assim se tornou um menino acima da média de altura,era maior que a maioria dos colegas.Por ser um pouco maior que a maioria a liderança veio naturalmente,e nenhum menino ou menina discordava,mesmo por que se não fosse ele,quem os livrariam dos meninos maiores das outras classes que de vez em quando os perseguiam no recreio?.Mas o seu ativismo não se resumia a sala de aula e ao recreio,o nosso herói queria alçar vôos maiores e combinou com os seus amiguinhos e amiguinhas que precisavam fazer alguma coisa pela sua cidade,mas o que?Depois de conversarem muito sobre o assunto eles não viam nada que pudessem fazer,até que num estalo de ideia revolucionária,nosso herói criou..."O dia da praça"Ninguém sabe de onde surgiu essa ideia,talvez por que em sua cidade o acesso a praças não fosse tão fácil,ou simplesmente gostasse tanto de praças que resolveu,junto com os amigos criar um dia só pra ela,vai saber.Sem que nenhum adulto soubesse,e o segredo era necessário para o sucesso do objetivo,segundo o nosso herói.Dia após dia eles se encontrando na escola e o combinado ganhava a cada reunião,novas ideias.Tudo era minuciosamente pensado,quando aconteceria,como convenceriam seus pais e suas mães a levarem todos no mesmo dia a uma praça,os comes e bebes,até uma musica para a praça foi combinado que teria.A marcha pelo dia da praça estava tomando forma.Resolveram na primeira reunião que o dia seria o domingo,num domingo fica mais fácil convencer os pais,o dia estava combinado,as roupas ficariam a gosto de cada um,Éder e Lucas escolheram as mais novas,mas os tênis teriam que ser já usados,não poderiam ser os mais novos,afinal o local da festa seria uma praça,ao ar livre.Terceiro passo,comes e bebes,sucos e empadinhas,todos de acordo.Quarto passo,treinamento de carinhas pidonas,isso não seria problema,todos eram craques,verdadeiros especialistas em carinhas pidonas,alguns poderiam até serem considerados atores profissionais tamanha prática,os nossos heróis,Éder e Lucas por exemplo quando queriam convencer os pais ou os avós de alguma coisa eram infalíveis.Só faltava a música,afinal um dia tão importante precisa de uma música para celebrar,mas quem escreveria a letra?Tarefa difícil para os meninos.Éder,Lucas e Mariana eram os líderes da tropa,agora já não eram mais só coleguinhas,eram uma tropa com um objetivo e decidiram que escreveriam uma música.Decididos puseram-se a pensar.Incrível em poucos dias Éder e Lucas escreveram,e a letra da música ficou assim...segue

É proibido jogar bola na praça(por que?)
A bola pode quebrar as luzes da praça

É proibido correr de bicicleta na praça(Por que?)
Você pode esbarrar em quem passeia na praça

É proibido andar pela grama da praça(Por que?)
Para não estragar a bela grama da praça

então o que pode fazer na praça?

Você pode fazer um pic-nic na praça
É só ter cuidado com as formigas da praça

Você pode ler um bom livro na praça
Um livro que faça você achar muita graça

Você pode cantar essa canção na praça
Assim você embala os namorados na praça

Tudo pronto para começar a tão esperada festa para homenagear "O Dia da Praça".
A linha de frente;Éder,Mariana,Rosana e Lucas  trataram de conferir com os colegas (Digo,tropa)do terceiro ano se estava tudo certo,ficaram satisfeitos de verem todos decididos e até a música decorada,é,eles eram mesmo incríveis,verdadeiros heróis,igualzinho nos filmes.
Chegou o grande dia,céu claro,sem nuvens,tempo bom,pais e mães convencidos de que seria um domingo como outro qualquer(Alguns desconfiavam,mas guardaram segredo)até que veio a surpresa,lá estavam na praça,todos os amiguinhos e amiguinhas da escola(Menos o  Lucas,tiveram uma baixa,o Lucas não se segurou na noite anterior e comeu quase todas as empadinhas,resultado previsto,domingo no banheiro)e a festa em fim aconteceu,mesmo sem um dos meninos da linha de frente,como dizem,o show tem que continuar e fizeram a festa,comeram,correram,brincaram e cantaram na praça."Foi o dia mais feliz da minha vida"declaração espontânea de um dos participantes.Deste dia em diante nossos heróis descobriram que com  vontade,união e organização eles conquistariam as praças e muito...muito mais.

"A praça é do povo!como o céu é do condor."Castro Alves"

terça-feira, 28 de junho de 2011

O Pensamento Que Já Nasceu Morto.

O pensamento neoliberal nasce, a meu ver,do capitalismo,mas,não se trata de um nascimento normal como deve ser o desenvolvimento de uma ideia ou um pensamento,nasce como uma distorção,ou melhor dizendo,uma anomalia, pois o pensamento capitalista não aceita desdobramento que não seja o lucro,e,"lucro", não é ideia nem pensamento,"é" apenas "o excedente entre o valor da compra ou aquisição e a  venda"Proudhon(1809-1865).(Sem falar na relação trabalho capital).Portanto,todo pensamento,a meu ver, proveniente do capitalismo,gera distorção.Partindo desse princípio (Até que provem o contrário)o capitalismo (Ou o pensamento capitalista)não produz desenvolvimento real,pois desenvolvimento, como a própria palavra encerra, pressupõe desdobramento,seja do pensamento ou da ideia o que não acontece,ou não pode acontecer no capitalismo.Por não gerar nenhum desdobramento é comum que gere violência e nesse ponto,apenas nesse ponto ele é democrático,pois a violência proveniente de um pensamento sem desdobramento,como o capitalismo, atinge desde o mais pobre cidadão até o mais rico.Desde uma nação rica e poderosa a uma nação de porte médio ou (Para não dizer pobre)periférica.Portanto o neoliberalismo ou pensamento neoliberal não pode nem deve prosperar,pois já nasce morto.

terça-feira, 21 de junho de 2011

A Dama da Matriz

Ela era linda.Eu acabara de sair do encontro das quintas feiras,sinuca e pouca bebida,contrariando a maioria dos amigos que gostavam e podiam beber mais.Era alta madrugada por volta das quatro e meia da manhã,a garoa variava de intensidade,ora estava forte,ora fraca,mas não menos fria,não importava estava a caminho de casa que ficava próxima,logo chegaria,o roupão a espera no banheiro,toalhas,a cama quente era só o que precisava.
A madrugada escura,a lua quase escondia-se,devia estar com frio,nos poucos momentos que se mostrava,clareava um pouco e num desses momentos ao atravessar a avenida da matriz eu a vi,fascinante,mesmo naquela situação,cabelos loiros molhados,o sapato quase quebrando,dava pra perceber pelo andar que variava o passo,mesmo assim parecia uma modelo de passarela,quando alguma coisa da errada e ela não perde o charme,pelo contrário,em meio a chuva,(A garoa aumentara)e o sapato traiçoeiro continuava elegante.Meus passos apressados me aproximaram dela,estava ensopada e da maneira lenta,elegante,mas lenta que andava sob aquela chuva não sei até quando se manteria assim,fina.
A avenida da matriz é  longa,a minha casa era uma das poucas residencias daquela região da cidade,a maioria eram lojas de departamentos,escritórios,farmácias,padarias e uma igreja que empresta o nome a avenida,claro tudo fechado,àquela hora pensei,de onde vem essa moça,para onde vai a essa hora e com esse tempo,se estivesse indo para alguma residencia não seria por perto,conheço as pessoas que moram por aqui,poucas famílias e ela sem dúvida não pertencia a nenhuma delas,nunca a vi por aqui,seria fácil notar uma mulher como ela e difícil de esquecer,definitivamente ela não era daqui.
Cheguei em casa,ao ir em direção a porta quase esbarramos,permiti que passasse mas ao vê-la nesse estado e sentir aquele perfume não resisti.Como quem oferece uma bebida a alguém que lhe chama a atenção numa festa,esperando tudo menos um sim disse:Eu moro aqui,quer entrar para se enxugar?Ela ainda deu um passo,achei que não escutou,não iria repetir a proposta,foi um impulso,já começava a me arrepender de ter dito aquilo a uma desconhecida em plena madrugada,ela parou,se virou,passou os olhos por mim de um jeito que me  atravessou,olhou para a rua,desconfiada,tentou ver a esquina que dava acesso a avenida,não olhou no sentido que seguia,provavelmente já fazia ideia do tanto que percorreria até encontrar um local para se amparar,um ponto de ônibus ou uma praça de táxi e enfim ir para onde queria,mas,onde seria?De onde vinha ela?.
Veio em minha direção,sem dizer uma palavra,com um gesto contido se dirigiu a porta que eu já não via mais,com as chaves nas mãos tateava a fechadura sem encontrar,por fim tirei os olhos dela e consegui abri a porta,entramos.Como se a conhecesse mostrei a direção do toalete,disse para ficar a vontade e iria ver se tinha alguma roupa seca,ela seguiu para um lado e eu para o outro em direção ao quarto,olhando as roupas do armário nem uma peça feminina,nada,como gostaria que tivesse sei lá um vestido,poderia dizer que era de uma ex mulher ou uma ex namorada que esquecera lá e ainda não veio buscar,seria conveniente,poderia  faze-la rir.Encontrei uma blusa que usava pouco,achava unissex demais,voltei ao banheiro para entregar-lhe a blusa a porta estava aberta,ela estava completamente nua,apenas a toalha nas mãos e olhando para o espelho.Era jovem,não devia ter mais de vinte e dois anos,suas curvas eram perfeitas,seus cabelos secos e penteados,maquiagem refeita,sua bolsa deveria ter de tudo e ela conseguiu,ficou ainda mais atraente,virou e olhou para mim,seus olhos claros combinavam com seu rosto e seus cabelos,aliás,ela combinava da cabeça aos pés,por um segundo pensei que sonhava.(Seria um sonho?)Sem cerimônia me aproximei com a blusa e com o gesto própio de quem vai vestir uma pessoa,a blusa já aberto o zíper a ajudei e ela se vestiu,sobre o mármore da pia estava a bolsa e estendidas ao lado suas roupas,uma camisa branca,blazer e saia grená.-Vamos secar suas roupas,fui pegando peça por peça e nos dirigimos para uma área de serviço onde estavam os varais e uma secadora de roupas,era desses equipamentos temperamentais,que só funcionam quando quer e pela primeira vez desejei que não funcionasse,mas em fim coloquei as suas roupas na máquina  e fomos para o quarto.Da porta ela viu o notebook ao lado da cama sobre um criado mudo improvisado e perguntou se podia mandar uma mensagem.Tudo bem sente-se fique a vontade,voltei ao armário e fui procurar um calção,faltava a parte de baixo da sua roupa,vi que o calção não estava no armário,estaria em outro ambiente e fui buscar,enquanto procurava comecei a imaginar.Cara de sorte,uma mulher linda,semi-nua na cama,cama quente,noite fria,o que eu poderia querer mais.Mas não podia ser assim,verdade que ela é linda e esta na minha cama,mas a única coisa que sabia dela é que era deslumbrante.(Precisava saber mais alguma coisa?)Precisava saber ao menos seu nome,de onde era,se era casada,e se fosse?Seria mais uma daquelas mulheres que quando brigam com o marido saem e traem com o primeiro cara que aparece,e se o marido estivesse procurando por ela!Vou investigar,quero saber tudo.Ao chegar na porta do quarto ela já havia dispensado o notebook e olhava para mim com ar de riso,voltaram os pensamentos,dessa vez sem a inquisição,só a parte da cama quente,mulher linda,semi-nua,fascinado senti...frio,(Conveniente,a cama que até  a alguns minutos representava preguiça um bom descanso e um sono merecido,agora já representava exatamente o contrário,despertava todos os sentidos)que frio!Deixei o calção que iria lhe entregar cair sobre a cama e fui fechar a porta,pensei te-la deixado aberta,não era a porta,talvez fossem as janelas,não eram,só agora me dava conta que estava ensopado,a pouca distância que percorri até a casa e os poucos minutos de monólogo a porta foram o suficiente para a chuva me dar um banho,sentia frio,camisa,calça tudo molhado,lembrei do roupão atrás da porta do banheiro,que ela nem se dera ao trabalho de fechar,teria visto?Aproveitei para tomar um banho e tirar das mãos o pó de giz que agora notara,os pensamentos voltaram,quem é essa mulher?Esta na minha casa,na minha cama,usando minha blusa unissex e a única coisa que sei dela é que é deslumbrante,novamente,vou querer saber tudo dela,não quero ser surpreendido por um marido armado batendo na porta,essas coisas podem acontecer é melhor prevenir que remediar.Banho tomado,já de roupão,fui para o quarto certo que dessa vez não se encantaria e faria as perguntas.Ela estava dormindo,havia pego o calção e dormia como quem estivesse sem dormir a um bom tempo.Escorei na porta.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Eu,e a opinião dos outros.(Com todo respeito)

Estou aqui,absorto em meus pensamentos tentando me convencer das boas intenções dos outros quando opinam sobre o trabalho de um artista.A opinião dos outros é tão importante para o filósofo J. P. Sartre que ele decretou "O inferno são os outros".
Eu,sem querer ser o inferno de ninguém,dispenso o nobre privílégio de ter opinião formada sobre tudo(Eu sei,é automático,lembrou Raul Seixas,não foi?)aliás,não tenho opinião formada sobre quase nada,não,não sou esse vazio que se possa imaginar,tenho uma parda opinião sobre o amor,opinião que tento,as vezes com um grande esforço,as vezes sem nenhum esforço(Falsa modéstia)dividir com alguns caros,raros e por que não dizer,estimados leitores.
Continuando sobre a importância da opinião dos"outros",dizem que "O ultimo refúgio de um canalha é o patriotismo"ps:não me perguntem quem por Deus vomitou isso,não foi culpa minha.Como não tenho opinião formada sobre o que,exatamente,é ser um patriota,escrevo pouco sobre esse tema,e por tabela fujo da canalhice,na opinião dos os "outros".Como disse,não sou um poço sem fundo,não sou tão vazio,tenho minha opinião,mesmo incerta, sobre o amor,daí escrever um pouco sobre este tema.
Quando escrevo um verso vou ao fundo do poço(Isso é só para dramatizar um pouco,não leve a sério)para busca-lo,isso é,se o poço tivesse mesmo fundo,eu iria mesmo até lá,tal a vontade de as vezes dividir um pouco,como disse,minha parda opinião sobre o amor.
Para terminar e não fazer um discurso insosso,digo que concordo com o já citado célebre filósofo quando diz: "O inferno são os outros"quando,até mesmo eu dou opinião sobre a obra do artista.Imaginem,se um artista fosse mesmo pensar na opinião dos outros,não haveria arte,claro que me refiro ao que escrevo,sobre o que tenho um pouco de opinião,o amor.Claro não poderia deixar de citar a natureza,especialmente vivendo  no Brasil,um país de exuberante natureza,com rios maravilhosos,prais padisíacas,a maior floresta tropical do mundo(Que espero que continue assim)o céu mais bonito.
Ps:Comecei a escrever como um patrióta,será que virei canalha?ora,vá pro inferno.bye.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Poesia Americana

Quando o amor te encontrar
permita-se aconchegar
não espere um dia lindo
apenas deixe ele estar.

Se ele chegar de repente
de onde você não esperar
mesmo não sendo um dia lindo
apenas deixe ele entrar.

Se o vento estiver muito forte
e a chuva vier te molhar
ele será teu abrigo
apenas deixe ele estar.

Se o dia estiver cinza
se estiver baixa a neblina
o amor poderá clarear
apenas deixe ele entrar
.
Se você estiver triste
se quem você ama partiu
o amor poderá consolar
apenas deixe ele estar.

Quando o amor te encontrar
vai ser muito fácil notar
o tempo vai parecer não passar
apenas deixe ele entrar.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Lençóis Maranhenses

Vento que sopra do rio
traz marola e frio
tremulam as cores
da bandeira do Brasil.

Vento que sopra do rio
joga folhas nas águas
as folhas tingem as águas
as águas vermelhas do rio.

Vento que sopra do rio
rio de tanta ilusão
Iara que mora no rio
me mostre a direção.

Vento que sopra do rio
rio preguiças imponente
ajuda formar os lençóis
os belos lençóis Maranhenses.

Vento que sopra do rio
corta meu coração
esses lençóis não me cobrem
só me trazem solidão.

sábado, 14 de maio de 2011

O Mundo

Na Itália o "profeta dos terremotos"errou o local do tremor,mas não errou no quesito temor,muitos Romanos,pelo sim pelo não acharam melhor se distanciar de Roma.Em parte da terra,é guerra,governo contra o povo,é óbvio ou não é?um governo que guerreia contra seu povo quem esta errado,o povo ou o governo?é obvio demais para responder.No Brasil a vontade de comer foi maior do que a fome,"dupla" que se diziam cantores alcançaram o sucesso meteórico,só erraram o endereço do sucesso e foram cantar para um público restritíssimo no presídio.ps.isso é que é escolher mau o seu público.Ainda no Brasil a oposição ao governo da presidenta Dilma continua mais perdida que cego em tiroteio,atirando para todo lado tentam acertar sem enxergar.Quem será o novo líder da oposição?essa não tem nada de óbvio.Um nome,que nome?um partido,que partido?Os nomes mudam como os nomes dos partidos.Assim fica difícil para oposição.Uma dica para facilitar(ou complicar de vez)a vida da oposição:Não pode dizer que não existe pobre.E agora??.Outras dicas,quem quiser fique a vontade a minha é só essa.bye

sábado, 7 de maio de 2011

Choro de Fantasia

Meus versos são como águas
águas que banham flores
flores de primavera.

Meus versos são como árvores
pereiras,acácias,macieiras
árvores que me dão flores
flores de várias cores.

Meus versos são como cores
cores de vários tons
tons de vários amores

Meus versos são como olhares
olhares que se dizem
felizes por existirem
enganam os que maldizem.

Dizem que não são flores
flores que não são dores
dores que não sentia.

Meus versos são como choro
choro de fantasia
correm por entre as pedras
desaguam na noite fria.

Fria é a dor do poeta
poeta que se iludia
que ela só lhe queria.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Dia Histórico

5 de Maio,estão de parabéns hoje os ministros do STF.A decisão de hoje a favor da união homoafetiva é um passo em direção a igualdade de direitos,é uma página que vira em direção de um futuro mais tolerante que o Brasileiro precisa e merece.Lembro meu pai Sr:Davi.Quando nasci em 1969 ele já era evangelizador e ajudou a igrejas que hoje chamam de evangélicas(Antes Igrejas de Crente)a se estabelecerem em muitas cidades,inclusive aqui na cidade de Caruaru-PE,contando sobre um milagre que se passou na nossa familia(Mas isso é outra História).Sem nunca dizer uma palavra(que eu tenha visto) contra o homossexualismo,por temer a Deus e por respeito a individualidade das pessoas,diferente do que vejo hoje,um "pastor"que deveria ser exemplo de tolerância e respeito ao próximo faz o contrário,se permite ao ridículo de ir a redes sociais fazer propaganda de intolerância(coisa alias que deveria ser punida pela lei) .Mesmo com minha formação evangélica,aprendi a respeitar outras denominações religiosas.Graças a Deus não caí na armadilha do fanatismo em momento algum.Justamente por saber que não compete a mim decidir pelas opções das pessoas,em especial a opção sexual,alias nem a mim nem a ninguém.Querer seguir Jesus,acreditar ou não em Deus,ser católico ou evangélico é decisão pessoal(como também é a opção sexual)e deve ser respeitada.A decisão da justiça segue o caminho do respeito ao próximo.A impressão que deixa quem é contra essa decisão é que o STF deveria votar pela castração de pessoas ou quem sabe colocar uma guilhotina em praça pública ou ainda usar de hipocrisia e fazer como alguns "lideres"e dizer que não existem pobres ou que não existem homossexuais.Talvez esteja sendo radical,mas estou sendo menos radical do que quem é contra decisões de proteção a pessoas.Decisão que não é protecionista pelo contrário,são direitos que já deveriam ter sido garantido.Palmas para o STF e os que fomentam intolerância entendam o dito popular "Quem semeia vento colhe tempestade".Viva a Liberdade,a Igualdade e a Democracia.Ps:Aos que insistem em ser contra os avanços da justiça em direção da igualdade.A ciência esta evoluindo rápido,talvez criem uma máquina do tempo,assim poderemos colocar vocês todos dentro dela e mandar vocês para a idade média ou melhor ainda,para a época de Jesus,quem sabe na presença do própio vocês possam entender o último e mais importante mandamento segundo Jesus."Ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo".

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um olhar sobre uma frase.(Ou duas)

Hoje,segunda-feira,um dia após o domingo de Páscoa,resolvi escrever sobre o protagonista desta festa cristã,ele mesmo,Jesus.Quem já dispensou alguns minutos do seu tempo em ler o que escrevo sobre política aqui no "bloguinho"(E agradeço)e em redes sociais,Twitter,Facebook pode ver que tenho uma visão crítica(para dizer pouco)em relação a atuação dos congressistas,Deputados Federais e Senadores.Vamos a Jesus.Se vermos  Jesus sob o olhar de quem tem o conhecimento que eu classifico de (CC)conhecimento contábil(Explico:é aquele conhecimento que algumas pessoas possuem,ele se caracteriza e se resume em "tenho uma camisa mais cara do que a sua logo tenho mais conhecimento do que que você"ou "minha conta no banco tem um dígito a mais que a sua logo tenho mais conhecimento que você"outro detalhe característico deste conhecimento contábil são as raízes podres,é fácil perceber,são arrogância e preconceito).(Ainda bem que o "CC"não é vírus nem bactéria,se fosse seria uma das piores pragas da humanidade e eu correria o risco de em vez de estar escrevendo este humilde texto,estar fazendo o que alguns políticos Brasileiros(infelizmente)andam fazendo,dando demonstrações histéricas de homofobia,preconceito e brutalidades gratuitas).Jesus seria só um indivíduo de poucas posses mais nada,um pobre igual a tantos outros.Esquecendo este olhar medíocre vamos procurar olhar Jesus com o olhar do conhecimento teológico ou espiritual(No ocidente falar em olhar espiritual é andar no fio da navalha)já que o própio Jesus em várias oportunidades deixou claro que suas pretensões não eram materiais,inclusive quando disse ao seu apóstolo Pedro:"Tu agora sois pescador de almas".Pois bem,como esta frase,outras também ditas por Jesus podem ter interpretações,como a que me motivou a escrever.Na crucificação,Jesus,segundo a Bíblia,(livro sagrado para milhões de pessoas no Brasil e no mundo)disse:"Pai,perdoa-lhes,porque não sabem o que fazem",esta frase já nos dá um pouco a idéia da dimensão do espírito de Jesus.Bem,se Ele perdoou os seus algozes certamente me perdoará por dar a estas palavras o sentido que para mim,neste texto importa.Vejamos caro leitor se consigo me explicar.Já disse e escrevi várias críticas ao congresso,por vários motivos os critico e nesta Páscoa lembrando as palavras de Jesus,quero dizer que se eles,os congressistas tratassem de fazer o que eles recebem para fazer já que são legisladores,quantos benefícios trariam para as pessoas,com o poder que eles têm nas mãos seria uma revolução maravilhosa,nas leis,na política,certamente refletiria em toda a sociedade,positivamente claro,pois estariam indo de encontro aos anseios desta sociedade que eles "representam".Vou me apegar apenas ao fim da frase de Jesus:"Eles não sabem o que fazem"(no caso,o que deixam de fazer)pois não fazendo o que devem,perdem,por não saber,de receber um retorno muito maior do que o tal conhecimento contábil imaginaria.Seria um retorno humano,um retorno que daria orgulho a outras gerações.É bem verdade que este tipo de pagamento("Deus lhe pague")não serviria para comprar um carrão esportivo,ou construir um castelo,mas certamente seria uma bênção.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Olha essa situação...Gosto dela

Ando em sua direção e tropeço,ela diz:Sem jeito.
Sigo os seus passos e as vezes me perco,ela diz:Suspeito.

Peço pra ela ficar,esperto,ela diz:Detesto
Invento um mundo esqueço o jardim,ela diz:Que eu erro.

Faço o impossível de novo,ela diz:É pouco
Atento,tento ler seu pensamento ela diz:É louco.

Corro léguas pra lhe encontrar cansado,ela diz:Otário.
Trago rosas e vinho esqueço o abridor,ela diz:Já vou.

Quero o que ela quer na hora,ela diz:Incomoda.
Enfrento o mundo sozinho por ela e sofro,ela diz:É frouxo.

Não me importo com o seu passado esqueço,ela diz:Mereço
Honesto,roubo seu coração ela diz:Ladrão

Gosto dela digo que sou macho,ela diz:Coitado
De pé peço que melhore ela diz:Implore.

(Aí eu fico assim...)

De tanto ser desprezado protesto,ela diz:Não presto
Correto digo que sou melhor,ela diz:É resto.

domingo, 10 de abril de 2011

Só três pensamentos

1O presente mudou o passado e o presente pode mudar o futuro.2As vezes meus pensamentos me incomodam e incomodam os outros.As vezes meus pensamentos não me incomodam mas incomodam os outros.As vezes meus pensamentos me incomodam mas não incomodam os outros,Finalmente,meus pensamentos não me incomodam nem incomodam os outros.Certamente não verei todas as mudanças que desejo,desejo então que o que escrevo veja.

sábado, 9 de abril de 2011

(Algo) Para Entender o Amor

Amor é algo assim...maravilhoso
Algo que não se mede
Mas tem peso.
Amor é algo assim,desafinado
Algo como um chute pra fora
Um pouco errado.

Amor é algo assim...Original
Algo diferente de tudo
Igual ao que sinto
Amor é algo assim,vai acontecer
algo que parece distante
mas esta em você

Amor é algo assim...uma coisa normal
algo que melhora o astral
mas não faz mal
Amor é algo assim,que se impõe
algo que chega de sola
mas a gente gosta

Amor é algo assim...Como um outro sentido
Algo que se vê quando esta perto
Algo certo.
Amor é algo assim,como um olhar de mistério
Algo que é sério
Mas de brincadeira.

Amor é algo assim...que eu queria
algo que não sentia se não te via
Amor é algo assim,como você
Algo que mais quero
que espero

Amor é algo assim...uma solidão
Algo que as vezes machuca
Mas a gente busca.
Amor é algo assim,Infinito
Algo que você usa
Mas não acaba

Amor é algo assim...Que transcende
Algo que esta nos olhos
Como um desejo.
Amor é algo assim,como um beijo
Algo que as vezes da medo
Mas é segredo

Amor é algo assim...Fascinante
Algo que basta um instante
Pra se viver pra sempre.
Amor é algo assim,amigo
Algo que sigo
Indescritível.

Amor é algo assim...Uma dor
Algo que perdoa
Que se doa
Amor é algo assim,discreto
Algo que quando esta perto
É completo.

Amor é algo assim...Que não para
Algo que existe
Quando você fala.
Amor é algo assim,como um gesto
Algo que se celebra
É a sua festa.

Amor é algo assim...Pra você e pra mim
Algo que não tem dono
Tira o sono.
Amor é algo assim,quem encontra
As vezes nem se da conta,
É abençoado.Amor é algo assim...

quinta-feira, 24 de março de 2011

Fênix

Logo ali,justamente onde pensavas que jazia eis que resurge com alma;
Ainda mais encantador e eterno como você queria.

Logo ali,longe da dor e do sacrifício de ser,sem ser o que quer,sendo apenas quem é;
Ainda mais iluminado e eterno como você queria.

Sem o peso nos ombros de tudo o que você deixou,sem as amarras da prisão que você criou;
Ainda mais livre e eterno como você queria.

Seguindo a passos largos,para transpor o passado e o abismo que se formou;.
Ainda mais seguro e eterno como você queria.

Olhando as coisas sem medo,sorrindo e seguindo em frente,com o futuro na mente;
Ainda mais visionário e eterno como você queria.

domingo, 20 de março de 2011

Desejo Preciso.

Desejo o calor preciso do dia
Preciso do sol que me abraça
Desejo o mormaço preciso da tarde
Preciso da água que corre.

Desejo o frio preciso da noite
Preciso de você que me aquece
Desejo o orvalho preciso da madrugada
Preciso do brilho que traz.

Desejo você tão preciso
Preciso de mim tão incerto
Desejo tudo em você
Preciso de você por perto.

Desejo a febre que esquenta
Preciso do suor que cai
Nem penso em querer outra vida 
Sem ter o calor que me atrai.

sexta-feira, 11 de março de 2011

A natureza praticamente nos obrigando a ter sentimentos

As forças mais recentes da natureza que venho acompanhando e para fazer um paralelo(absolutamente particular)sem fazer análise científica até por que não sou cientista.Os acontecimentos no Haiti e no nordeste Brasileiro nos fez ter sentimentos por essas pessoas,depois o sudeste Brasileiro causou enorme comoção até pelo numero de vítimas,depois o norte do Brasil com vítimas de cheias que novamente nos enche de sentimentos pelas vítimas.Agora o Japão,uma nação irmã e novamente a natureza exige de nós mais sentimentos.Até parece que a natureza esta obrigando o ser humano a mostrar os seus sentimentos em um mundo cada vez mais materialista.Será que seremos capazes de compreender o que a natureza esta querendo dizer?ou continuaremos céticos e achando que é assim mesmo que não precisamos ter sentimentos em relação a natureza ou a natureza humana?.Isso sem falar no sangue derramado pelo povo oprimido na África e Oriente Médio por ditadores aos quais não encontro palavras para definir.

quarta-feira, 2 de março de 2011

O que sou

Quero que me podem,me moldem
há tanto tempo esperando e nada
quero ser encontrado
mas não por machados ou motosserras.

Quero ser encontrado por você
que transforma tudo em arte
você,que vê beleza
onde ninguém imagina.

Você,artista escultor.

Sou um tronco de árvore caído
cheio de galhos secos
esquecido na floresta.
não,não virão me procurar.

Foram atrás de diamantes.

Não posso odiar nem a luz que me falta
pois assim sei,que outras árvores estão protegidas
não posso odiar nem a falta de você
pois sem você,talvez,terei melhor serventia.

Servirei de adubo para a terra
ou morada,para animais e aves de rapina.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Amantes Atrapalhados

Um cara gostava de uma mulher casada e seu comércio era vizinho ao dela.Ela correspondia,gostava.Sem ter como conversarem,casa,celular,email,era tudo vigiado.Para não levantar suspeitas resolveram conversar por sinais.Ele imitava um pássaro e ela respondia cantando.A conversa seguia bem,entre um assovio e outro ele dizia o local e ela,cantando,respondia se ia ou não ao encontro.Seguiam se encontrando sem ninguém levantar suspeitas,até que o tal canário(não se sabe se por castigo)perdeu o jeito de assoviar.Sem ter mais o assovio e querendo marcar outro encontro resolveu improvisar,começou a fazer gestos com as mãos com os pés e nessa dança esquisita foi chamando atenção justo de quem não devia e a amante nada entendia.Ele então se esforçava,gesticulava,os pés saiam do chão chutava até quem passava.Foi quando a mulher de um e o marido da outra perceberam o tal gingado e ficando observando entenderam o tal ato.Vendo o dançarino torto e a desafinada cantora entenderam que "aquilo"era uma prosa improvisada.Foram em cima e pegaram os dois em flagrante.Um canário dançarino e uma cantora improvisada marcando um encontro.(não podia dar certo).Há,a essa altura o canário parecia mais um macaco,só faltava falar.A cantora,percebendo o flagrante falou desafinada:A casa caiu canário para com tuas macaquices que eu nunca fui cantora e depois desse tormento acho que vou pro convento bem longe do teu pensamento.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Pensamento

 Pensando na vida,as pessoas quando estão prestes a morrer dizem:Vi toda minha vida passar em um segundo,Eu,vejo toda minha vida passar o tempo todo,acho que estou sempre prestes a morrer.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O Nascimento da Lua

Num distante tempo
em meio a exuberância do tempo
uma transformação se dava
e  só as estrelas  viam.

Raios brilhavam
trovões se ouviam
e a terra amando sofria.

O mar era indomável
e a quase tudo cobria
a mãe terra,numa agonia
ora de frio,congelava,
ora de febre,ardia.

Tão distante de tudo
e com tanto calor por perto
nasciam vermelhos rios
ardentes incandescentes.

As forças se esvaiam
a natureza agia
o vento forte soprava
ela no espaço pairava
e o tempo,relativo,
não se passava.

A noite não se mostrava
sem ela ainda era nua
assim grandioso se dava
o nascimento da Lua.

Bandido Bandoleiro

Um perigoso e "afamado"bandido andava pelas cidades,sem paradeiro certo,errante,desconfiado,matava por "vocação"(dizia ele).Dois amigos viajantes iam de cidade em cidade,um trabalhava,corria,não se cansava sem se importar se era dia ou noite ele trabalhava muito.O outro vivia a dormir,mal se alimentava,preguiçoso que era onde escorava dormia,rede sofá ou cama.Coube o destino,o caminho dos três cruzar,e o perigoso bandido só pensava na vida de alguém tirar.O amigo trabalhador exausto de tanta luta,que logo cedo acordava hoje perdeu a hora,o outro que só dormia com fome se levantou.Ao saber de um preguiçoso que na mesma hospedagem estava o bandido não teve dúvida foi la e atirou.Fugiu imediatamente sem saber que errara,o homem que ele matou era o que trabalhava.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ao meu amigo e boêmio Zé Lito

A frase escrita no meu twitter"eles fazem desta pátria..."tem uma histórinha mais ou menos assim.Encontrei meu amigo Zé Lito num bar(um bohêmio num bar,nada original),boêmio,inclusive com um cd gravado,"cinquenta anos de boêmia"ele trazia um livro,era a versão de bolso do clássico Os Lusiadas de Luis V. de Camões,eu,vendo que ele se interessava por esta literatura,disse que também gostava e havia lido a versão completa e alem de ter gostado passei a admirar ainda mais a lingua portuguesa por causa das suas possibilidades de descrever sentimentos,quase infinita.Com o decorrer da conversa,disse que entre tantas e tantas frases no livro,uma em particular me chamou atênção por parecer profética.Zé Lito,curioso,e um pouco impressionado por eu ter dito que li o livro quis saber que frase era essa,finalmente disse "eles fazem desta pátria..."ele tratou imediatamente de procurar em seu livro,ouve uma pausa na conversa,esperei e...nada,não encontrando a agora já famosa frase,concordamos que deveria estar na versão completa,mudamos de assunto,começamos a falar da vida alheia,a bebida começou a fazer efeito,começamos a ficar ricos,importantes e valentes,chega de bebida.Passados alguns dias encontrei Zé Lito que se apressou em me dizer que havia encontrado a famosa frase,conversamos e vendo sua curiosidade e interesse resolvi lhe dizer por que me impressionei tanto por uma(agora já intima)frase,já que o livro é tão rico em narrativas e elocubrações.Sendo o Brasil uma democracia e governado por três poderes,executivo,legislativo e judiciário e observando o comportamento desses poderes separadamente,notei que o executivo e o judiciário,dentro dos seus limites fazem um trabalho "razoável"(minhas observações são de antes da era Luis Inácio Lula,já que li o livro antes de dois mil e dois)o que destoa ou melhor dizendo parece não ter rítmo algum é o legislativo,com os adiamentos intermináveis,injustificáveis,incompreensiveis até para o mais longânimo dos viventes(entre esses viventes coloco meu amigo Zé Lito,homem tranquilo de muita sabedoria e paciência)nos colocam no mesmo século de Luis V.Camões,a falta de legisladores(ou se preferirem de um trabalho de legislação,já que pelo menos aparentemente temos legisladores)para atualizar as leis,para renovar as leis e,de acordo com a demanda da sociedade criar sim,leis,pois essa é uma das principais se não a principal função de um legislador,ouvir e fazer ecoar a voz da sociedade,o que claro até o dia de hoje não acontece.O que acontece com essa falta de tom dos legisladores?vou poupar a mim ao meu amigo Zé Lito e a você caro leitor de ler aqui tanto crime e impunidade que você já vê na TV.É melhor ficarmos aqui com um pouco de lirismo,"Eles fazem desta pátria mãe de ladrões e sanguinários e madrasta de homens honestos".(quando criei meu twitter lembrei desta conversa e em homenagem ao amigo resolvi escreve-la)

Palavras do amigo almir

A vinda de Jesus esta próxima,vai resolver os grandes problemas do mundo,por que os homens tem riquesas mas não tem como resolver.Essas são palavras do meu amigo almir,a meu pedido ele ditou e escrevi...

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

orkut frases

"O otimista diz que vivemos no melhor dos mundos,e o pessimista teme que isso seja verdade".

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Antes era assim

Partia,faltava,odiava,me afastava,me ausentava,não queria,não estava era indeciso era impreciso.Toda distancia,toda falta,todo ódio,todo afastar,todo não estar,todo não querer,tanta duvida tanta imprecisão só pra dizer que é amor,só pra dizer que eu amava.

Dois pesos e duas medidas

Outra vez dois pesos e duas medidas nas decisões da justiça,outra vez a justificativa de que não é o judiciário o culpado e sim o legislativo que não trabalha,são mesmo um bando,por causa deles os dois pesos e as duas medidas.Uma professora acusada de estupro pega doze anos de cadeia,ótima decisão da justiça,mas não há precedente quando é contra médicos,o monstro Abdel não sei das quantas abusou,estuprou fez o que quis com mais de cinquenta mulheres e o que ouve?com ele nada,esta solto,até este momento.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Para justificar um voto...

Aos oito anos conheci a história de tiradentes,pronto, vi até onde podem chegar o ódio e a ganância,ainda menino já sofria com sucessivos governos militares(depois autoritários).Um primeiro alento para esse menino de consciência politica,Luiz Gonzaga o Rei do Baião,as musicas de Luiz Gonzaga me mostraram pela primeira vez a distância que havia entre governo e povo.Um segundo alento Chico Buarque,com as musicas dele aprendi que não precisava haver só sofrimento e dor na resistência,poderia haver também graça e lirismo,sonho e fantasia.E para esse menino de convicções,um terceiro alento,Luis Inácio Lula da Silva,em fim,a esperança,um trabalhador contra o que achava ser a maioria burra,(O que será mais fácil,aturar a si própio ou ao próximo?Eu,burro e mal criado me aventuro em chamar o próximo de cavalo.O que dirá o próximo disso?Não,não sou cavalo.O que dirá de mim o próximo?Não quero nem imaginar,pois se acertar talvez ria,talvez me frustre,talvez enlouqueça.Não, enlouquecer já basta uma vez,pois a vacina quando é boa e bem medida,cura até a alma aflita.)finalmente a vitória,em dois mil e dois(2002)a minoria virou maioria.
quarta feira 12/01/2011 21:50 horário de Brasilia 20:50 horário de verão no NE,segundo o noticiário que vi acaba de ser ultrapassado o número de mortos no da tragédia de 2010 no Rio,agora é rezar,é ter fé e pedir a Deus que esse numero não aumente e se aumentar que seja pouco e que as autoridades façam a sua parte e não permita que outras tragédias semelhantes aconteçam,afinal,são pessoas que estão morrendo,não se trata só de eleitores,há crianças e idosos,indefesos diante da realidade,diante do descaso de seus "representantes".

tragédia no Rio

exatamente a um ano e doze dias o Rio de Janeiro chorava a perda de vida de pessoas inocentes por conta de deslisamentos de terra,novamente consternado vejo repetir-se a tragédia,com a diferença de local e a quantidade de vítimas que dessa vez parece ter superado e muito a tragédia de 2010,não é possível culpar só o tempo,o excesso de chuva,os gestores são culpados,os prefeitos os governadores já que não é só no Rio,a falta de responsabilidade e de planejamento das cidades,os gestores que querem apenas o acúmulo de pessoas em qualquer lugar da cidade pois quanto mais pessoas mais votos,essa complacência é dolosa,essa promiscuidade entre gestores e moradores,os gestores em fechar os olhos para moradores os moradores achando que estão ganhando alguma coisa com essas permissões de morarem em lugares não fiscalizados e sem nenhum estudo de solo,estudo esse que num estado como o Rio de Janeiro deveria ser uma prerrogativa indispensável para que se construissem imóveis,agora, sem analise de solo para se permitir contruções não precisa ser profeta para saber que no fim de 2011 para 2012 outras familias estarão chorando seus mortos.

Amor-própio

Meu amor-propio não acabara nunca,pois sou forjado no amor,há em mim muito mais do que meu amor-propio,há em mim a certeza do amor,a convicção da sua existência.(pode ser"a convicção do amor,a certeza da sua existência")o que o leitor achar mais conveniente.depois de escrever este pequeno texto fui ver o que dizem alguns professores e achei e copio aqui pequena parte de um texto da professora Solange Gomes da Fonceca,graduada em português/literatura pela universidade SUAM do Rio de Janeiro...com varias outras especializações,em fim.Parte do texto"A auto-estima um assunto que muito se fala nos alunos de eja(educação para jovens e adultos),mas sobre o qual,atualmente pouco ou quase nada se escreve,parece ter sido relegado aos manuais de auto-ajuda que se difundiram espantosamente no final do século passado"
Como o sol que nasce
Como a noite que cai
Um corpo que esfria
Um amor se vai

Não há mais solidão
Não há mais dor
Se foi o sofrimento
Só saudade aos que ficam (lamento)

Adeus juventude adeus ideais
Ao chão frio foi a vida
O sol já não brilha

Longe de mim(De você)
Dos que amou
Precocemente partiu...dor...

Restou a lembrança
Daquela que um dia
Era só esperança.
12/01/2011 começar escrever nesse blogger com pesar pelas vitimas de enchentes e deslizamento de terra em São Paulo e no Rio de Janeiro,no Rio em particular até esse momento 114 mortes.Gostaria de começar esse blogger com noticias boas mas não dá pra ficar indiferente.Em São Paulo as enchentes,mais do que previsíveis nos dão conta das más administrações de um partido de direita que esta no poder a 16 anos e pouco fez ou faz para diminuir o caos que é recorrente.até aqui apenas...Luto