sábado, 26 de fevereiro de 2011

Amantes Atrapalhados

Um cara gostava de uma mulher casada e seu comércio era vizinho ao dela.Ela correspondia,gostava.Sem ter como conversarem,casa,celular,email,era tudo vigiado.Para não levantar suspeitas resolveram conversar por sinais.Ele imitava um pássaro e ela respondia cantando.A conversa seguia bem,entre um assovio e outro ele dizia o local e ela,cantando,respondia se ia ou não ao encontro.Seguiam se encontrando sem ninguém levantar suspeitas,até que o tal canário(não se sabe se por castigo)perdeu o jeito de assoviar.Sem ter mais o assovio e querendo marcar outro encontro resolveu improvisar,começou a fazer gestos com as mãos com os pés e nessa dança esquisita foi chamando atenção justo de quem não devia e a amante nada entendia.Ele então se esforçava,gesticulava,os pés saiam do chão chutava até quem passava.Foi quando a mulher de um e o marido da outra perceberam o tal gingado e ficando observando entenderam o tal ato.Vendo o dançarino torto e a desafinada cantora entenderam que "aquilo"era uma prosa improvisada.Foram em cima e pegaram os dois em flagrante.Um canário dançarino e uma cantora improvisada marcando um encontro.(não podia dar certo).Há,a essa altura o canário parecia mais um macaco,só faltava falar.A cantora,percebendo o flagrante falou desafinada:A casa caiu canário para com tuas macaquices que eu nunca fui cantora e depois desse tormento acho que vou pro convento bem longe do teu pensamento.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Pensamento

 Pensando na vida,as pessoas quando estão prestes a morrer dizem:Vi toda minha vida passar em um segundo,Eu,vejo toda minha vida passar o tempo todo,acho que estou sempre prestes a morrer.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O Nascimento da Lua

Num distante tempo
em meio a exuberância do tempo
uma transformação se dava
e  só as estrelas  viam.

Raios brilhavam
trovões se ouviam
e a terra amando sofria.

O mar era indomável
e a quase tudo cobria
a mãe terra,numa agonia
ora de frio,congelava,
ora de febre,ardia.

Tão distante de tudo
e com tanto calor por perto
nasciam vermelhos rios
ardentes incandescentes.

As forças se esvaiam
a natureza agia
o vento forte soprava
ela no espaço pairava
e o tempo,relativo,
não se passava.

A noite não se mostrava
sem ela ainda era nua
assim grandioso se dava
o nascimento da Lua.

Bandido Bandoleiro

Um perigoso e "afamado"bandido andava pelas cidades,sem paradeiro certo,errante,desconfiado,matava por "vocação"(dizia ele).Dois amigos viajantes iam de cidade em cidade,um trabalhava,corria,não se cansava sem se importar se era dia ou noite ele trabalhava muito.O outro vivia a dormir,mal se alimentava,preguiçoso que era onde escorava dormia,rede sofá ou cama.Coube o destino,o caminho dos três cruzar,e o perigoso bandido só pensava na vida de alguém tirar.O amigo trabalhador exausto de tanta luta,que logo cedo acordava hoje perdeu a hora,o outro que só dormia com fome se levantou.Ao saber de um preguiçoso que na mesma hospedagem estava o bandido não teve dúvida foi la e atirou.Fugiu imediatamente sem saber que errara,o homem que ele matou era o que trabalhava.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ao meu amigo e boêmio Zé Lito

A frase escrita no meu twitter"eles fazem desta pátria..."tem uma histórinha mais ou menos assim.Encontrei meu amigo Zé Lito num bar(um bohêmio num bar,nada original),boêmio,inclusive com um cd gravado,"cinquenta anos de boêmia"ele trazia um livro,era a versão de bolso do clássico Os Lusiadas de Luis V. de Camões,eu,vendo que ele se interessava por esta literatura,disse que também gostava e havia lido a versão completa e alem de ter gostado passei a admirar ainda mais a lingua portuguesa por causa das suas possibilidades de descrever sentimentos,quase infinita.Com o decorrer da conversa,disse que entre tantas e tantas frases no livro,uma em particular me chamou atênção por parecer profética.Zé Lito,curioso,e um pouco impressionado por eu ter dito que li o livro quis saber que frase era essa,finalmente disse "eles fazem desta pátria..."ele tratou imediatamente de procurar em seu livro,ouve uma pausa na conversa,esperei e...nada,não encontrando a agora já famosa frase,concordamos que deveria estar na versão completa,mudamos de assunto,começamos a falar da vida alheia,a bebida começou a fazer efeito,começamos a ficar ricos,importantes e valentes,chega de bebida.Passados alguns dias encontrei Zé Lito que se apressou em me dizer que havia encontrado a famosa frase,conversamos e vendo sua curiosidade e interesse resolvi lhe dizer por que me impressionei tanto por uma(agora já intima)frase,já que o livro é tão rico em narrativas e elocubrações.Sendo o Brasil uma democracia e governado por três poderes,executivo,legislativo e judiciário e observando o comportamento desses poderes separadamente,notei que o executivo e o judiciário,dentro dos seus limites fazem um trabalho "razoável"(minhas observações são de antes da era Luis Inácio Lula,já que li o livro antes de dois mil e dois)o que destoa ou melhor dizendo parece não ter rítmo algum é o legislativo,com os adiamentos intermináveis,injustificáveis,incompreensiveis até para o mais longânimo dos viventes(entre esses viventes coloco meu amigo Zé Lito,homem tranquilo de muita sabedoria e paciência)nos colocam no mesmo século de Luis V.Camões,a falta de legisladores(ou se preferirem de um trabalho de legislação,já que pelo menos aparentemente temos legisladores)para atualizar as leis,para renovar as leis e,de acordo com a demanda da sociedade criar sim,leis,pois essa é uma das principais se não a principal função de um legislador,ouvir e fazer ecoar a voz da sociedade,o que claro até o dia de hoje não acontece.O que acontece com essa falta de tom dos legisladores?vou poupar a mim ao meu amigo Zé Lito e a você caro leitor de ler aqui tanto crime e impunidade que você já vê na TV.É melhor ficarmos aqui com um pouco de lirismo,"Eles fazem desta pátria mãe de ladrões e sanguinários e madrasta de homens honestos".(quando criei meu twitter lembrei desta conversa e em homenagem ao amigo resolvi escreve-la)

Palavras do amigo almir

A vinda de Jesus esta próxima,vai resolver os grandes problemas do mundo,por que os homens tem riquesas mas não tem como resolver.Essas são palavras do meu amigo almir,a meu pedido ele ditou e escrevi...