quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Fundamentalismo,caminho sem divergência.

Empreender falar sobre fundamentalismo é,ao mesmo tempo,compreende-lo e tentar de uma forma simples,didática,refletir sobre o que leva pessoas a se apegarem a ideia de que o fundamental,pinçado do conteúdo geral,não tem espaço para a divergência.Os reflexos desse ponto de vista,compreende o fim da evolução,do pensamento e do ser humano,como um ser social,que cresce,tem o direito de mudar de opinião,ao analisar o mundo ao seu redor e amadurecer opiniões críticas,deixando de ser assim um ser conservador por imposição,mas um ser que contesta,que usa o seu livre arbítrio,que procura exercitar o pensamento(tão pouco utilizado atualmente) e, por fim,libertar-se da caverna,ou mesmo,deixar de ser um homem das cavernas,literalmente.
O fundamentalismo não permite esse crescimento,se baseando e se apegando em  determinados pontos ou trechos do que foi escrito,esquece o que é crucial no desenvolvimento do pensamento que é justamente a necessidade da divergência como forma de evoluir o pensamento,ora,se proponho um tema ou tiro de um contexto uma frase e não permito o contraditório,significa que a minha opinião é única,absoluta e verdadeira,essa atitude leva ao conservadorismo,ao não desdobramento do pensamento e,por tabela,ao fundamentalismo,por outro lado,se proponho um tema ou retiro um tema de um contexto onde ele estava inserido e abro um diálogo sobre ele,estou aceitando a divergência, respeitando a opinião do próximo e, de novo,por tabela,esperando a evolução natural da minha ideia ou do pensamento de uma forma mais ampla.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O Mundo III

Quinta-Feira 23 de Julho do ano de nosso Senhor 2015,vamos falar de crise,ou melhor,vamos escrever sobre ela.Ando tendo o enorme desprazer de ser o alvo aleatório de todo tipo de noticiário de crise,de tanto ser alvejado pela "crise" meio atordoado que estou,já não sei mais quem criou quem,se a crise criou o noticiário ou o noticiário criou a crise.A crise está tão grande,segundo alguns,que é impossível você não estar em crise,você está em crise,admita,admita que está em crise,acredite que está em crise,a crise chegou pra valer,a palavra crise se não se gastará,ao menos as teclas do meu pc afundará,nunca se divulgou tanto a tal da crise,está virando fetiche,imagino um desses diretores de redação acordando pela manhã,deve ser mais ou menos assim,preciso da crise,sem a crise eu não vivo e,ao chegar no trabalho em vez do habitual bom dia ele pergunta,já falou de crise hoje ?como está a crise ?,onde está mais crítico?vocês souberam que no nordeste da China estão faltando grilos e,ao observar a expressão de surpresa dos espectadores,continua;a procura por este indispensável petisco está levando a população chinesa às ruas,cartazes foram confeccionados,chineses fantasiados de grilos estão por toda parte,a prefeitura da pequena cidade de  Wéiji declarou estado de atenção,a cidade,habitada em sua grande maioria por chineses adeptos da degustação do grilo,já não sabem mais se o grande festival anual do grilo acontecerá,é a crise amigo,já temos até o dito popular,"não tá fácil pra ninguém".Voltando para terras tupiniquins,um vizinho meu,de comércio,criou uma promoção para quem ainda não entrou em crise, é o "não se frustre,entre em crise você também"se você ainda não está no vermelho,eis a sua oportunidade,compre agora com 50% de entrada e divida as parcelas em até vinte e quatro meses,use o que sobrou do seu consignado,não perca essa oportunidade de entrar em crise. O QUÊ ? você ainda não entrou no cheque especial ? acabe de vez com essa solidão,junte-se ao mundo em crise,não fique sozinho,entre em crise já.